quarta-feira, novembro 18, 2015

terça-feira, novembro 17, 2015

Agora escolha!

Golegã - Feira Nacional do Cavalo - 2015
Sou Lusitano!


No regresso da Feira Nacional do Cavalo, na Golegã, pedi ao meu irmão Emídio um texto para ilustrar a fotografia deste post.  De pena fácil, não escreveu um, mas dois. Cada um de nós escolherá o que mais lhe agrada.

Este?

"Sou um cavalo Lusitano. Chamo-me Euro. Fui este ano à  Feira da Golegã. Que Espanto!!
O pior foi à noite... Bebi uns copos de água-pé, depois umas ginginhas, a seguir já nao sei quantos gins tónicos..e não faço ideia a que horas cheguei à cocheira mas já era de manhã...
Resultado..no outro dia acordei como podem ver..a boca meia torta a cabeça  à banda e todo despenteado..mas Adorei!! Pró ano cá estarei outra vez!!"

ou este? 

"Sou um puro sangue lusitano! Uma das raças mais antigas do Mundo. Ágil, fogoso com andamentos vistosos, exuberante na maneira de ser, resistente e sempre disposto a agradar quer ao meu cavaleiro quer a quem me observa. Trato com carinho uma criança com paciência os mais inexperientes e com toda a entrega aos cavaleiros mais exigentes. Ponho o meu coraçao a minha força e a minha coragem em tudo o que faço e por todos sou respeitado e adorado! Sou LUSITANO !!"
textos de Emídio Pinto

quinta-feira, maio 14, 2015

Cinque Terre - álbum de fotografias

O álbum de fotografias da viagem a Cinque Terre, Itália, já está visível aqui ou  à direita em Álbum de Fotografias 7 Cinque Terre.


quarta-feira, janeiro 28, 2015

Lalibela



"Chegamos finalmente a Lalibela, cidade santa, a Jerusalém negra. Estamos no planalto etíope, uma montanha talhada por um golpe divino a 2500 m de altitude. [...] Na segunda metade do século 12 esta aldeia era uma grande cidade chamada Roha. Nesse tempo nasceu um menino e, um dia, a mãe encontrou-o a dormir tanquilamente no berço rodeado por um enorme enxame de abelhas. Não se assustou pois sabia que os animais reconhecem os homens fora do comum. Chamou-lhe Lalibela, que significa "as abelhas reconhecem um soberano".

 

Harbay, o jovem soberano destinado pela linhagem, não podia aceitar que um enxame de abelhas lhe estragasse o futuro. Quando Lalibela fez 19 anos foi expluso de Roha e refugiou-se em Jerusalém, ficando por lá durante 25anos. Quando regressou, Harbay, que não esquecera o significado daquele nome, ordenou que lhe dessem um poderoso veneno.

 
A letargia durou 3 dias mas Lalibela voltou a si e contou a visão que tivera e as ordens que deus lhe dera: tinha de construir muitas igrejas, semelhantes às que vira em Jerusalém, e estas deveriam ser separadas por um rio, o Jordão. Harbay teve medo e, perante a grandiosidade do milagre, pediu perdão e abdicou.

 
Foi assim que Lalibela reuniu arquitetos, marceneiros e pedreiros que trabalhavam todo o dia, enquanto bandos de anjos os substituíam durante a noite. A "Cidade Santa" nasceu no meio dos desfiladeiros e das  montanhas mas, em vez de se erguer em direção ao céu, foi escavada na pedra. centenas de homens abriram as montanhas e escavaram túneis, rasgaram e entalharam janelas, esculpiram colunas na própria rocha e interligaram tudo com um labirinto de galerias, para esconder as igrejas dos muçulmanos."

Marco Steiner
in prefácio de Corto Maltese - As etiópicas




domingo, janeiro 04, 2015

Back home


Depois de sobrevoar as pirâmides do Cairo e o Coliseu de Roma regresso ao espaço aéreo português. Sabe bem...

sábado, janeiro 03, 2015

Nova flor


Regresso à confusa Addis Abeba (Nova Flor em amárico), um café para aguentar o sono enquanto espero pelo vôo de regresso, previsto para as 4h de amanhã.

sexta-feira, janeiro 02, 2015